Equal

No Brasil, infelizmente ter dinheiro e ser da alta sociedade é sinônimo de impunidade para quem comete algum tipo de crime. E casos de racismo contra a classe pobre e trabalhadora é comum.

Saiba como ocorreu mais um caso de racismo no Brasil.

Casos como o de Rafael Braga, têm sido notícia no dia a dia do brasileiro. Desembargadores e pessoas da alta sociedade brasileira, têm utilizado seu prestígio para se livrarem de possíveis punições por terem cometido delitos.

Um dos casos que ganhou fama no Brasil, foi o de Breno Borges que é filho de Tânia Garcia Freitas Borges, desembargadora do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Mato Grosso do Sul.

O filho da desembargadora usou da frase “Você sabe com quem está falando?”, para escapar de uma possível prisão quando foi pego pela Polícia Federal local com uma alta quantidade de droga e armamento pesado.

De acordo com a defesa de Breno, que afirma ter um laudo psiquiátrico  que comprova que o mesmo sofre de “Síndrome de Borderline”. Esta doença faz com que a pessoa tenha distúrbios comportamentais.

Para mais uma tentativa de livrar o filho da prisão, a mãe se ofereceu para ser a tutora de seu filho, e ainda levá-lo a todas as audiências.

Até que ponto pode chegar o Racismo no Brasil?

Um caso semelhante ao de Breno, teve um fim totalmente diferente. Já que se trata de um rapaz negro de origem humilde, chamado de Rafael Braga, foi preso porque portava cerca de 0,6 gramas de maconha, e 9,6 gramas de cocaína.

Conclusão.

O racismo no Brasil, afeta diretamente negros e pobres, e deixa que a alta sociedade seja impune de seus delitos.