O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi para isolamento em Bangu, após discutir com um promotor de justiça, enquanto o mesmo realizava uma inspeção.

Entenda porque Cabral foi para isolamento em Bangu.

Após uma discussão com um promotor de justiça no presídio de Bangu, Cabral foi parar no isolamento. Durante a supervisão de rotina, realizada pelo promotor de justiça André Guilherme de Freitas, Cabral se recusou a ficar na posição de revista, como os outros integrantes e ainda demorou para sair da cela.

Cabral só poderá sair do isolamento após a determinação da Vara de Execuções Penais.

Ainda segundo o promotor, após a visita à 8 presídios não houve nenhuma intercorrência, exceto o fato ocorrido com Sérgio Cabral.

Conforme disse a defesa de Sérgio Cabral, houve abuso de autoridade por parte do promotor de justiça, e disse que vai apresentar uma ação contra o Conselho Nacional do Ministério Público.

Aqui vemos até que ponto o promotor de justiça tem o seu direito de ir e vir garantido, e até quando pode ser considerado abuso de autoridade uma determinada atitude de um promotor.

O abuso de autoridade deve ser discutido entre o Ministério Público e o STF, para que ambos possam tomar medidas preventivas para prevenir esse tipo de atitude.

O isolamento em Bangu nos coloca diante de uma discussão….

Até quando um promotor de justiça pode ter determinadas atitudes, mesmo que seja um político corrupto como Cabral, a lei deve ser válida para todos.